Sistema Porta a Porta: separar para reduzir o lixo no aterro

Campanha de informação nos bairros que se beneficiaram do projeto piloto, como San Gabriel ou San Marçal e Mercado com o apoio de folhetos editados pela REHDES com financiamento da União Europeia, e foi distribuída por diversos agentes ambientais que responderam às dúvidas e questões dos utentes.

A separação do lixo é simples, com resíduos orgânicos ou inorgânicos ou, o que é o mesmo, fracção húmida e fracção seca. A fração úmida possibilitará a obtenção de composto, e as toneladas que chegam aos aterros serão significativamente reduzidas. A matéria inorgânica tratada corretamente pode ter diversos usos, como reciclagem ou geração de energia. Para isso, é necessário desde o início que os vizinhos saibam como funciona e aproveitem. Nas imediações do centro e do mercado, alguns contentores irão recolher os resíduos entregues e os camiões irão levá-los até ao seu destino. O cubo castanho é para matéria orgânica e o cinza para matéria inorgânica.

Nos bairos, sistema de recolha Porta-a-Porta, e separação por frações de resíduos, que está implementado em diferentes países como Espanha.

A entidade local CRIB, parceira do CDAG, tem contribuído com o seu conhecimento na aplicação bem-sucedida deste tipo de método e agora será finalmente replicado em Água Grande, para melhorar as condições de vida dos seus vizinhos. O projeto REHDES e a União Europeia possibilitaram a implantação de um novo sistema de coleta de resíduos mais eficiente e sustentável, por meio de um projeto piloto de coleta em duas frações: úmida e seca. Isso possibilitará a geração de menor quantidade de resíduos que serão levados para as lixeiras e, por outro lado, possibilitará o manejo da matéria orgânica que será utilizada como compostagem.

Skip to content